Nariz

A rinoplastia ou cirurgia plástica de nariz é um dos procedimentos mais procurados, devido a ocupar posição central no rosto. Este tipo intervenção busca harmonizar as proporções do nariz com a face. A remodelação é feita por meio de reduções, enxertos e reposicionamentos das cartilagens, asas e dos ossos nasais a fim de proporcionar um equilíbrio estético do rosto.

Cada caso é estudado minuciosamente. É feito um plano cirúrgico individualizado, onde são discutidas com o/a paciente as alterações necessárias e possíveis de serem realizadas, sempre em consonância com o desejo do paciente, mas respeitando as exigências da face e limitações locais. É uma cirurgia que normalmente proporciona um alto grau de satisfação, pois a harmonização gerada confere mais confiança e segurança com a própria imagem, reduzindo defeitos ou alterações que já acompanhavam o paciente há muitos anos e possivelmente provocavam complexos e baixa autoestima.

Indicação: Casos de desarmonia da forma nasal com as demais estruturas da face, tanto nos casos de aumento de tamanho ou redução: osso saliente no dorso-giba, ponta grossa ou caída, narinas abertas, narizes desviados e fraturados. Se existir alterações na respiração, devido a septo, seios da face e cornetos, o problema poderá ser corrigido ao mesmo tempo.

Anestesia: Pode ser do tipo geral ou local com sedação.

Cicatrizes: as cicatrizes são mínimas e podem ser internas, porque as incisões (cortes) são realizadas por dentro do nariz. Mas também podem existir cicatrizes externas, quando é usada a técnica “aberta”, onde uma incisão é posicionada na columela (parte inferior do nariz). Quando for necessária a redução das asas nasais, também haverá cicatrizes nos sulcos laterais das asas (para redução). Contudo, são áreas que costumam apresentar ótima cicatrização e, com o tempo, tendem a ficar quase imperceptíveis.

Pode haver necessidade de obtenção de cartilagens de outras áreas do corpo para se promover a rinoplastia, como em orelhas ou até mesmo de costelas. Quando isto se fizer necessário, haverá cicatrizes nessas áreas decorrentes da incisão para acesso e remoção dessas cartilagens, atrás das orelhas ou no tórax sobre as costelas.

Duração média da cirurgia: de 2 a 3 horas.

Tempo de Hospitalização:

O tempo de internação é de cerca de 12 a 24 horas.

Pós-operatório e tempo de Recuperação:

As narinas ficam parcialmente ocluídas nos primeiros 7 dias, pelo uso de um molde interno de silicone maleável e macio, que permitem alguma passagem de ar, mesmo que bem reduzida. Além disso, é aplicado um curativo rígido (Tipo acrílico ou de gesso) no dorso nasal, externamente também com o intuito de proteção e molde. Após 7 dias portanto, esses materiais são retirados e o paciente volta a respirar normalmente. São então aplicadas apenas algumas fitas de esparadrapo fino e microporoso por mais uma semana, mas o paciente já pode voltar às suas atividades normais sem esforços nesse período.

Deve-se evitar, contudo, sofrer traumas locais, cuidado este a ser cumprido por alguns meses, desencorajando-se assim a realização de esportes com bola, lutas, etc. Os demais tipos de exercícios estão liberados a partir de 14 dias de pós-operatório.

Agende uma consulta.

Entre em contato e marque um horário.